Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Translate

Seguidores

domingo, 22 de abril de 2012

A torre de Babel do Itamaraty: Diplomata agora tem de saber árabe, russo ou chinês


Estadão (21/04/2012): A torre de Babel do Itamaraty: Diplomata agora tem de saber árabe, russo ou chinês: Os atuais calouros do Instituto Rio Branco são a primeira turma obrigada a aprender idiomas não-ocidentais. Além de estudar inglês, francês e espanhol – conhecimento avaliado já no concurso –, os jovens diplomatas devem ter duas aulas de duas horas por semana de um destes idiomas: árabe, chinês ou russo. A maior turma é a de chinês, com 16 alunos; a menor é a de russo, com 5. “Precisamos de pessoal com domínio desses idiomas”, diz o diretor adjunto do Rio Branco, Sérgio Barreiros. “A China, por exemplo, é um desafio. Todos querem compreender melhor a sociedade chinesa e a língua é muito difícil.” O concurso não avalia a capacidade de expressão oral. É por isso que o aprendizado dos idiomas cobrados na prova continua no Rio Branco. As turmas são divididas em níveis, porque se alguns sabem só o suficiente para passar no concurso, outros têm mestrado no exterior. >>> Leia mais, clique aqui.

Veja mais:

Nenhum comentário: