Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Translate

Seguidores

quinta-feira, 19 de março de 2009

Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ



O Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ foi criado em 1968, tendo à frente o Professor Dr. Hesíodo de Queiroz Facó (Titular). O Departamento é composto por quatro Setores: Setor de Estudos Árabes (1969), Setor de Língua e Literatura Hebraicas (1971), Setor de Letras Japonesas (1979) e Setor de Letras Russas (1968). As habilitações mantidas pelo Departamento compõem um sistema organizado através de articulações de três eixos essenciais que o constituem: Língua, Literatura e Cultura e que integram as várias disciplinas ministradas e seus respectivos conteúdos programáticos.

Telefones: (21) 2598-9792 (chefia) / (21) 2598-9726 (tel/fax - secretária)

Setor de Estudos Árabes:
O Setor de Estudos Árabes foi criado no ano de 1969, pelo professor Alphonse Nagib Sabbagh.

Setor de Língua e Literatura Hebraicas
O Setor de Hebraico foi criado pelo Rabino Henrique Lemle no ano de 1971 com o apoio do professor Afrânio Coutinho.

Apesar do Setor já desenvolver algumas atividades lideradas pelo Rabino Lemle, a primeira referência a uma atividade oficial sobre língua hebraica e cultura judaica na UFRJ data de 13 de abril de 1964, quando o professor José de Faria Góes Sobrinho, diretor da Faculdade de Filosofia da então Universidade do Brasil, assinou a portaria 18, designando o Rabino Henrique Lemle para lecionar a disciplina Civilização hebraica. No acervo de documentos deixados pelo Rabino Lemle ficou preservado o programa dessa disciplina. Resumidamente, o programa focalizava a Bíblia, a liturgia judaica, a língua hebraica, a Idade Média, o Hassidismo, o judeu no mundo moderno, sua reação ao mundo moderno, o retorno a Sion e a situação religiosa do Estado de Israel. Portanto, o Setor já realizava atividades na Faculdade de Letras da UFRJ anterior a formação do próprio Departamento de Letras Orientais e Eslavas. O Setor foi formalmente criado no ano de 1971.

Setor de Letras Japonesas:
O Setor de Letras Japonesas foi criado no ano de 1979, tendo contado, exclusivamente, com envio de professores japoneses, por um acordo firmado entre o governo japonês e a UFRJ, até 1983, quando houve o primeiro concurso público para o preenchimento de duas vagas. O Setor tem contado com a assessoria da Fundação Japão de Tóquio, órgão do Ministério dos Assuntos Estrangeiros do Governo Japonês, em várias ocasiões com o envio de professores especialistas no ensino da língua japonesa para estrangeiros. Contou, até o presente, com seis professores, enviados por um período de dois anos cada um, que contribuíram para atualizar a bibliografia didática e para consulta, as técnicas didáticas e efetivar o ensino da língua japonesa enquanto língua estrangeira e não mais apenas como língua de herança cultural de uma dada comunidade étnica.

Setor de Letras Russas:
O Setor de Letras Russas foi criado no ano de 1968 pelo Professor Hesíodo de Queiroz Facó conjuntamente com o Departamento de Letras Orientais e Eslavas.


O Departamento tem, ao longo do tempo, atuado não só na graduação, mas também nos Programas de Pós-graduação (Lato Sensu e Strictu Sensu) e ativamente nos cursos de extensão oferecidos através do Setor Cultural e igualmente no CLAC (cursos de extensão de línguas abertos à comunidade). Tem, também, organizado congressos, encontros e simpósios, nacionais e internacionais, visando à troca de experiências, de conhecimentos e o aprimoramento de seu corpo discente e docente.

O pressuposto didático de cursos (árabe, hebraico, japonês e russo) oferecidos pelo Departamento pretende a instrumentalização oral e escrita de suas línguas, bem como a competência analítica de suas línguas, literaturas e culturas como base para uma futura prática docente.

O Departamento LEO é o único no gênero em todo o Estado do Rio de Janeiro, somente tendo algo similar no Departamento de Letras Orientais da USP, isto é, no Estado de São Paulo. Ou seja, a UFRJ é a única Instituição Federal de Ensino Superior com este tipo de Departamento voltado para o ensino e pesquisa de línguas, literaturas e culturas orientais e eslavas.

Ainda não existe, neste Departamento, um Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu. O Setor de Estudos Árabes oferece, anualmente, um curso de Especialização em Língua Árabe. O Setor de Russo também tem um curso Lato Sensu, porém, por motivo do doutoramento de sua Coordenadora, Prof. Tatiana Gueorgievna Mariz, há algum tempo o curso deixou de ser oferecido. No período de 1982-1984, o Setor de Língua e Literatura Hebraicas ofereceu o curso de especialização intitulado Língua e Literatura Hebraica, através da Pós-Graduação em Letras Lato Sensu da FL/UFRJ, ministrado pela Profa. Dra. Jaffa  Rifka Berezin (USP). O curso de caráter inédito no Estado do Rio de Janeiro qualificou o corpo docente que atuou no Setor nas décadas de 1980 e 1990. No período de 2003 a 2004, o Setor de Hebraico ofereceu dois cursos de especialização intitulados Estudos Bíblicos (2003) e Estudos Bíblicos e Judaísmo: Religião, História e Literatura (2004), através da Pós-Graduação em Letras Lato Sensu da FL/UFRJ, com boa receptividade e procura. A Coordenadora e Docente dos cursos foi a Profa. Dra. Cláudia Andréa Prata Ferreira. Reiteramos o caráter pioneiro da realização dos dois cursos citados acima, bem como sua relevante importância na qualificação de alunos formados na área de Letras (Português-Hebraico) e áreas afins e, igualmente, demais profissionais e estudiosos, que atuam na área de ensino e pesquisa da temática de estudos judaicos e a interface com os estudos bíblicos, historiográficos, literários e linguísticos.